(21) 2391-4746 [email protected]

Leitor de Elisa

O ELISA (Enzyme Linked Immuno Sorbent Assay) é um dos métodos mais amplamente utilizados para o diagnóstico de doenças infecciosas, podendo também ser usado na identificação de doenças auto-imunes e alérgicas.
O termo ELISA vem do inglês Enzyme-Linked Immunosorbent Assay, que em português equivale a Ensaio Imunoenzimático. É um dos métodos imunológicos mais utilizados para quantificar a concentração de antígenos e anticorpos, por apresentar grande sensibilidade e especificidade.
O teste de triagem para infecção do HIV, por exemplo, é realizado pelo método ELISA. hepatite B), PSA, ferritina, anticorpos para covid
Presente em laboratórios clínicos, de pesquisa, controle de qualidade, farmacêuticas, garantia de qualidade entre outros.

O que é o Leitor de Elisa?
O Leitor de Elisa é o equipamento que realiza este método. É um espectrofotômetro específico para leitura de microplacas capaz de medir e comparar a quantidade de luz absorvida, transmitida ou refletida por uma determinada amostra.

Qual a diferença entre um espectrofotômetro e um Leitor de Elisa?
Os espectrofotômetros convencionais utilizam apenas 1 canal de leitura. Já os Leitores de Elisa, dependendo da marca e do modelo, variam entre 1 e 12 canais.

Para que usar o Teste de Elisa?
O teste é bastante utilizado por ser um método barato e apresentar alta sensibilidade e alta especificidade – características comuns dos ensaios que utilizam anticorpos.

Especificidade e Sensibilidade no Teste de Elisa
A Especificidade indica que o teste identificará somente o antígeno ou o anticorpo desejado, quanto MAIOR a especificidade, MENOR será a ocorrência de resultados falso-positivos e consequentemente, MENOR a ocorrência de reações cruzadas.
A Sensibilidade relaciona-se com a quantidade mínima de antígenos ou anticorpos que poderá ser detectada, sendo intimamente relacionada ao sistema de amplificação e detecção da interação antígeno-anticorpo.

Precisa fazer a Calibração de Leitor de Elisa?
Para a precisão e exatidão do espectrofotômetro, é essencial que os parâmetros que influenciam na medição sejam mensurados periodicamente. Os Leitores de Elisa operam em sua maioria com comprimentos de onda específicos definidos. A mais utilizada está no espectro de luz visível, entre 350 nm e 750 nm. Para que os resultados obtidos pelas medidas realizadas no espectrofotômetro sejam precisos, é necessário sempre fazer a calibração do instrumento utilizando padrões conhecidos.

Como é feita a Calibração de Leitor de Elisa?
A GM Metrologia desenvolveu uma metodologia completa para realizar a qualificação operacional do leitor de microplaca para Elisa. O diferencial é a utilização de padrões que absorvem a radiação em faixas de medições conhecidas, possibilitando fazer uma curva de calibração em todos os canais e avaliando se o coeficiente de determinação é linear avaliando se o equipamento atende os padrões estabelecidos pelo fabricante mesmo quando possui 8 ou 12 canais.
Além de todos os testes convencionais também são verificados:
• Condições ambientais: por se tratar de um equipamento óptico é recomendado que o local de instalação esteja sempre com temperatura e umidade controlados;
• Temperatura de incubação, alguns modelos permitem realizar a incubação no próprio leitor tornandonecessária a avaliação térmica dos poços;
• Alinhamento: verifica-se se há desvio nos poços; Teste de bloqueio: avalia se há radiação eletromagnética interferindo nas leituras;
• Limites de leitura: garante que o equipamento respeita os limites máximos e mínimos de absorbância.

Garanta a conformidade, qualidade e redução de custos relacionados aos seus equipamentos!
A GM Metrologia oferece os serviços de Calibração, Manutenção e Treinamentos necessários para possibilitar a confiança nas medições realizadas em seu laboratório!
Nossos especialistas auxiliam você a interpretar o certificado de calibração com a avaliação específica para aplicação certa dos dados de medições no seu processo.